comer em excesso

A verdade sobre comer em excesso (e 5 etapas para se controlar)

Uma das frases que os nutricionistas mais ouvem de seus clientes é: “Não consigo perder peso porque eu como muito”. As pessoas tendem culpar os problemas que elas têm com controle de peso ou perda de peso ao fato de que elas têm dificuldade em controlar o que comem e acabam por comer em excesso. Mas, esse é realmente o caso?

Vejamos alguns desses fatores para que você possa entender o que impulsiona seus desejos de comida. E talvez na próxima vez que você encarar mais comida do que precisa, você poderá afastar-se da mesa e não pensar mais nisso.

Erros que te fazem comer em excesso

Na maioria das vezes, as pessoas não conseguem comer muito em todas as suas refeições. Elas, simplesmente:

  • pulam o café da manhã;
  • tentam comer quase nada no almoço.

Por esse motivo, estão tão famintos quando chegam em casa à noite, que acabam comendo compulsivamente. Quando fazem isso, eles acabam fazendo escolhas de alimentos pobres, porque não havia nenhum planejamento daquilo que eles deveriam comer.

Na manhã seguinte, eles ainda estão cheios (ou se sentem culpados) de todos os lanches noturnos na noite anterior, que tentam apenas comer qualquer coisa até mais tarde no dia. Isso é ruim porque coloca o corpo para armazenar tudo o que consegue comer e faz a perda de peso ainda mais difícil.

Em resumo: os padrões alimentares regulares, seja de três refeições por dia ou refeições a cada 3 horas, são muito melhores para o controle de apetite e calorias do que tentar morrer de fome.

Mantenha as suas calorias em cheque, tendo um plano todos os dias para as suas refeições e certifique-se de que estão espaçados separadamente, ao invés de comer o que for, sempre que for.

Tenha este mantra em mente: “se você falha em planejar, você planeja falhar”. Para perda de peso e controle de apetite, isso não pode ser mais preciso.

Mas, e se você realmente come muito? Mesmo com refeições regulares e lanches?

Sim, há algumas pessoas que realmente têm dificuldade em comer menos e muitas vezes comem mais do que suas necessidades corporais, mesmo que tenham um plano. Não importa o quão cuidadoso sejam com as refeições, a ingestão total de alimentos geralmente acaba por ser mais do que o que eles precisam.

Ou eles enchem o prato demais ou repetem, mesmo que não precisem disso. Então, por que isso? Por que algumas pessoas não parecem ter um interruptor desligar?

1. Quanto maior o prato, mais você come

Diferente das residências, os tamanhos dos pratos ficaram maiores ao longo dos anos. Na verdade, a maior parte dos alimentos tem uma quantidade de porção maior do que realmente precisamos. Não somente os pratos, os tamanhos de xícaras e tigelas também aumentaram.

Esses tamanhos maiores encorajam as pessoas a adicionar mais alimentos e, subsequentemente, a comer mais do que realmente precisam, fazendo com que se sintam culpados ao final da refeição.

Pesquisadores da Universidade de Cornell, nos Estados Unidos, mostraram que as pessoas consomem 22% mais alimentos quando se servem em um prato maior do que em relação a uma louça de tamanho normal.

Mesmo os especialistas em nutrição não conseguem resistir. Quando os professores de nutrição se serviram de sorvete em uma tigela grande, eles colocaram 31% a mais do que aqueles que receberam uma tigela menor.

Quando receberam uma colher grande, sua porção de sorvete aumentou 14%. Independentemente da educação, mesmo os sábios podem ser enganados para comer mais.

Em resumo, escolha uma louça que seus avós comeriam, pequena e prática, especialmente, se você não consegue se controlar durante uma boa refeição.

2. Mais bonita a louça, mais você quer comer

Os cientistas da Universidade de Cornell testaram a atratividade de um prato de servir e como ele influenciou a percepção dos indivíduos sobre os alimentos que estavam comendo. As pessoas receberam um brownie em um guardanapo, em um prato de papel e em um bom prato de porcelana, e depois foi perguntado o que pensavam.

Aquelas que comeram com guardanapo acharam que o brownie estava bom. O grupo do prato de papel avaliou como muito bom. Já para aqueles que utilizaram a porcelana, era o melhor brownie que haviam comido.

Tem pratos agradáveis? Você comerá mais.

Mensagem para casa: se quiser que as pessoas comam mais, dê a eles uma louça excepcional, mas se você está tentando incentivar-se a comer menos, escolha pratos que sejam levemente chatos.

3. Se você pode ver, você provavelmente vai comer

As pistas visuais são um dos maiores culpados por comer em excesso ou comer quando não é necessário.

É por isso que os comerciais de televisão à noite mostram muitas vezes imagens de lanches tentadores ou guloseimas cremosas. Não só você está cansado e está procurando um impulso depois de um longo dia, mas quando sua mente vê isso, ela pensa em quanto aquilo deve estar gostoso. Eventualmente, você corre para a despensa para procurar o seu próprio lanche noturno.

O mesmo acontece com as festas. Quando o alimento está no campo de visão, as pessoas são mais propensas a comê-lo, se eles estão com fome ou não. Mas, se aquela comida estivesse coberta e invisível aos olhos, não seria desejada.

Dica de perda de peso: mantenha doces e alimentos tentadores em um recipiente opaco ou completamente fora da vista, de modo que os pensamentos de açúcar não rondem na sua cabeça. Ou, melhor ainda, não os mantenha em sua casa.

4. Comida perto = alimento comido

Imagine isso: você está sentado na frente do seu computador trabalhando, mas você tem um saco de pistache ao lado da sua mesa. Você sabe que não está realmente com fome, mas porque esses gostosos pedaços verdes estão ao alcance da sua mão, é mais provável que os coma do que se você tiver levantar e ir até à cozinha para buscá-los.

E assim você faz, e antes que você perceba, o saco está quase vazio e a pilha de conchas começa a cair no chão. Você se sente recheado e envergonhado, mas você não pode voltar no tempo e alterar isso. Se você tiver mais tempo para pensar sobre o que está prestes a comer, obrigando-se a levantar para obtê-lo, talvez repense seus desejos desnecessários.

Resumo: Se o sorvete é a sua paixão, sequer o tenha guardado no congelador, onde é provável que você o apanhe logo após o jantar. Você vai pensar duas vezes, se tiver que dirigir a um supermercado para comprar um pote.

5. Evite fazer refeições com um grande comedor

Você vai jantar com uma amiga que é atleta, mas você sabe bem que ela come muito mais do que você, porque o metabolismo dela está acelerado com as horas extras do treinamento físico.

Então, tenta comer menos do que ela, mas, por algum motivo, você ainda acabou mastigando mais do que precisa.

Por que é isso? Cientistas da Cornell também descobriram que as pessoas imitam como os seus parceiros de refeição comem. Quando você está sentado na frente de uma pessoa comendo uma refeição grande, é mais provável que coma uma refeição maior do que o normal.

Ou, se essa pessoa com você comer rápido, você também pode encontrar-se comendo mais rápido do que costuma comer e, por sua vez, absorvendo mais calorias.

Dica de perda de peso: se você está comendo uma refeição acompanhado de alguém que come muito ou rápido, assegure-se de que o tamanho da sua porção seja menor que a dele de propósito. E, certifique-se de não compartilhar sobremesas com essa pessoa, não importa o quão bom possa parecer.

Em geral, você pode controlar suas porções de alimentos com bastante prática e disciplina. Mantenha seus objetivos em mente antes de alcançar mais alimentos do que você precisa.

No final do dia, muitas pessoas esquecem que ser saudável e apta requer uma mentalidade de estilo de vida, você não pode confiar em atalhos para qualquer coisa sustentável. E é essa mesma abordagem que eu tento ensinar aos meus clientes, que você precisa fortalecer-se completamente em vez de se concentrar apenas em uma pequena coisa.

As dicas foram úteis para você? Aproveite e assine nossa newsletter para receber periodicamente as mais relevantes informações de nutrição.

Posts populares com esse assunto