hábitos para mães ocupadas

10 hábitos para mães ocupadas lidarem com treinamento, orientação e vida

Acordar. Fazer o café da manhã dos filhos. Levar as crianças para a escola. Ir para a academia para dar algumas aulas. Buscar os filhos na escola. Almoçar. Voltar para a academia para mais algumas aulas. Levar as crianças para a aula de inglês ou natação. Treinar. Ir à padaria. Arrumar a casa. Checar se os meninos fizeram o dever de casa. Conversar com o marido.  

O típico dia de uma mulher que, ao mesmo tempo, é mãe, profissional, esposa, dona de casa, é bem corrido. Algumas vezes podemos ter a impressão que 24 horas não são suficientes para fazermos todas nossas obrigações diárias.

Para conseguir fazer tudo o que é de nossa responsabilidade é necessário um bom gerenciamento. A seguir, falo de 10 hábitos para mães ocupadas que melhorarão significativamente a qualidade de vida de toda mulher ocupada com dezenas de atribuições.

1. Organize-se

Quando escrevo esse artigo, estou sentada em uma cadeira dobrável de metal esperando que meu filho de 9 anos termine sua aula de judô. Antes de vir para cá, eu dei aulas durante 8 horas seguidas, depois fui ao supermercado comprar mantimentos.

Quando a atividade esportiva do meu menino terminar iremos para casa jantar. Ainda hoje, vou voltar para a academia, dessa vez para que eu possa malhar. A única maneira pela qual eu consigo cumprir com todas as minhas obrigações é estando completamente organizada. Planejar com antecedência é obrigatório, não opcional.

Eu sabia que ficaria fora de casa o dia todo hoje, então eu acordei, separei meu computador junto com muita comida, porque sabia de antemão que eu não estaria em casa até a hora do jantar, levei meu filho para a escola e fui trabalhar. Porque eu estava organizada, havia me planejado com antecedência.

Nesta era tecnológica, torna-se cada vez mais fácil manter a tarefa. Eu uso meu celular para fazer anotações sempre que um pensamento ou uma ideia criativa vem à minha mente, bem como atender clientes e eventos importantes e fazer listas de tarefas semanais.

2. Durma mais

Eu sei o que é chegar em casa mais tarde depois de um dia inteiro de trabalho, apenas para configurar o alarme para às 5 horas da manhã do dia seguinte, para fazer tudo de novo. Você tem dificuldade para deitar cedo o suficiente porque trabalha o dia inteiro e a única maneira de fazer mais alguma coisa é ficando acordada até mais tarde.

O problema com isso é que é um ciclo vicioso. Você se priva de sono e sua performance sofre, o que dificulta sua capacidade de ser produtiva.

Cheguei ao ponto em que eu estava cochilando cerca de 2 horas no meio da tarde em quase todos os dias, porque eu estava acordada até mais tarde para “fazer as coisas”. Quando, na realidade, eu era menos produtiva, pois, estava ocupando parte do meu dia dormindo à tarde.

Para não mencionar, a falta de sono faz com que você se torne um tanto impaciente e irritável. Isso soa como qualidades que um personal trainer deveria ter? Claro que não. Em linhas gerais, 7 a 8 horas de sono ininterrupto é um componente integral para ser uma treinadora bem-sucedida.

3. Coma melhor

O que você coloca em seu corpo determinará como você se sente e funciona. Se comer lixo, você sentirá como lixo. Se você optar por consumir alimentos que atendam em vez de roubar de você, o resultado provavelmente será energia sustentada e maior produtividade.

Quando eu como alimentos “reais”, principalmente proteínas, gorduras e vegetais, combinados com jejuns intermitentes, sinto-me energizada e com maior clareza. Isso só leva a mais criatividade em todos os aspectos do meu trabalho.

4. Tenha tempo para treinar

Conheço muitos instrutores que passaram tanto tempo treinando os outros que eles deixaram sua aptidão pessoal sofrer. A maioria de nós entrou neste campo por causa da nossa paixão por fitness. Quão apaixonados podemos ser se permitimos que nosso próprio regime de exercícios se torne obsoleto? Sempre tenha tempo para malhar. Se eu não estou treinando, simplesmente não me sinto como eu mesma.

hábitos para mães ocupadas

5. Priorize aquilo que é mais importante

Parece tão simples na teoria, mas muitas vezes é difícil de pôr em prática. Dê tempo para as coisas que são importantes para você. Minha principal prioridade é o meu filho, o que significa que, embora o trabalho seja parte essencial da minha vida, não pode prevalecer sobre a minha família.

Ter prioridades significa delegar o tempo e o foco adequados para todas as coisas que são importantes para você, para que nada possa sofrer. Isso não significa designar todo o seu tempo para as tarefas mundanas e renunciar aos agradáveis.

Ter uma criança, um emprego em tempo integral e uma paixão de consumo, no meu caso a escrita, significa que eu preciso reservar um tempo para cada uma dessas coisas e nessa ordem.

6. Divirta-se

Eu conheço muitos profissionais que de tão ocupados passam tanto tempo trabalhando que deixam de curtir a vida. Este não é um passeio muito longo, pessoal, então porque não o aproveitar ao máximo?

Há inúmeras pessoas que nunca tiram férias, viajam, participam de eventos sociais ou saem à noite, principalmente, porque estão muito ocupadas, muito cansadas e muito tolas para permitir que aproveitem completamente a vida.

Eu me divirto no trabalho e em casa. Isto é o que me dá a capacidade de levar uma vida plena e enriquecedora. Abrace a vida. Experimente-a em todas as junções possíveis e a loucura do dia-a-dia revelará sua magia.

7. Faça o que você ama

Ter uma carreira que eu amo inerentemente é o que facilita fazer malabarismos com todas as responsabilidades da minha vida. Sinto o trabalho ainda como um trabalho, claro. Mas é gratificante da maneira mais perfeita, mesmo que isso signifique que você tenha que ir à academia antes de ir trabalhar.

Isso me revigora, como se minha vida tivesse propósito e direção. E, embora minha carreira ocupe grande parte do meu tempo, não consome minha vida nem me define como pessoa. Também não me ressenti do espaço que meu trabalho ocupa na minha vida, já que a paixão que tenho por isso é tão abrangente.

8. Tenha um bom sistema de suporte

Eu tenho os melhores amigos possíveis. Na verdade, costumo me referir a eles como minha família escolhida porque estão tão perto do meu coração. Eu sei que eles estarão presentes para qualquer situação que eu enfrente.

Ter esse tipo de sistema de apoio não só torna minha vida social mais agradável, mas também me faz sentir segura em todos os meus esforços, sabendo que sempre vou ter as pessoas que me amam me protegendo, não importa o quê.

Eu também desenvolvi um grupo de profissionais de fitness que eu tenho o orgulho de chamar de minha “família de força”. Compartilhar uma visão e uma paixão semelhantes permite que treinadores se conectem em um nível que talvez não sejam capazes com seus amigos que não atuam no mercado.

Alcançar o campo de força e condicionamento e fazer conexões reais e duradouras dão uma sensação renovada de alegria e gratidão em relação à nossa carreira.

9. Tenha tempo para você

Não importa se é uma hora para prática de yoga, um tempo para ler um bom livro ou ir ao shopping, o tempo pessoal não é negociável. Passar o tempo completamente sozinha me mantém com os pés no chão.

Eu sempre me sinto rejuvenescida e pronta para superar a próxima tarefa. Embora eu passei muitas horas pesquisando, escrevendo e me educando para exercer minha profissão, fiz uma promessa para mim mesma que eu deveria ler um livro não relacionado ao fitness por mês.

Receber uma massagem mensal e ir a uma sessão de yoga por semana também foram prometidos. São coisas que eu julguei “protegidas” e que me mantém equilibrada.

10. Defina seus limites

Há muito tempo, tomei uma decisão de nunca ter clientes nos finais de semana. Eu dou um treino para uma senhora aos sábados no inicinho da manhã e isso é o que posso me permitir. Meus finais de semana são para o meu tempo pessoal e familiar, e esse é um limite que eu recuso a quebrar. Definir limites pode ser uma das mudanças mais poderosas e efetivas que você pode fazer para aproveitar sua vida em seus termos.

Trabalhando em uma indústria de serviços, você pode sentir como se tivesse que agradar os outros constantemente. Mas o que acontece quando você não pode dizer não? Viver uma vida equilibrada exige estabelecer limites firmes e aderir a eles, não importa o quão seja. Lembre-se de que você pode ser a melhor profissional do mercado, mas se não cuidar de você mesma, de certa forma, você está apenas se prejudicando.

Gostou destes 10 hábitos para mães ocupadas? E você, como lida com a rotina diária? Compartilhe esse artigo nas suas redes sociais para que suas amigas também aprendam como lidar com a quantidade de responsabilidades que elas têm de uma forma positiva.

Posts populares com esse assunto