tendências da nutrição

Conheça 8 tendências da nutrição

Já reparou que é só você falar que deseja fazer alguma mudança na sua alimentação que aparece um monte de gente cada um como uma dieta ou receita nova? Algumas pessoas chegam a usar as palavras milagrosa e infalível, como se isso fosse possível.

Cada pessoa se comporta diferentemente em relação a uma dieta. Algumas se adaptam facilmente, outras têm uma completa rejeição. Por isso, os programas alimentares devem privilegiar o indivíduo.

Independentemente da situação, quem procura por uma alimentação mais saudável e balanceada, para uma melhoria da qualidade de vida, precisa conhecer algumas das principais tendências da nutrição. E esse é o objetivo desse artigo, apresentar para você algumas mudanças, que dependendo do seu perfil, podem melhorar a sua saúde.

1. Dieta vegetariana ou vegana

Se existe uma tendência que tem crescido muito nos últimos anos é a dieta vegetariana ou vegana. Os motivos podem variar. Algumas pessoas tornam-se veganos por causa da defesa dos animais essa dieta proíbe o consumo de produtos de origem animal , já outras adotam o vegetarianismo porque decidiram parar de comer carne porém, consomem ovo, leite e derivados.

Se você pretende cortar as carnes do seu cardápio, somente faça isso depois de consultar um nutricionista. Provavelmente, será preciso fazer outras mudanças na sua dieta, uma vez que você estará ingerindo menos proteínas e minerais necessários para o bom funcionamento do seu organismo. O profissional da nutrição indicará alimentos e suplementos para suprir essas carências nutricionais.

2. Alimentos orgânicos

O uso excessivo de pesticidas e produtos químicos nas plantações tem causado muitas preocupações. Dessa forma, algumas pessoas optam por ingerir frutas, verduras e hortaliças provenientes de agricultura familiar, que não utilizam os defensivos agrícolas. Por esse motivo, os alimentos orgânicos têm um aroma mais intenso, são saborosos e, principalmente, mais nutritivos.

Os produtos orgânicos são facilmente encontrados nas prateleiras dos melhores supermercados e sacolões. Para quem não tem tempo ou encontra alguma dificuldade de achar esse tipo de alimento, algumas empresas disponibilizam um plano de assinatura, no qual os orgânicos são entregues diretamente na residência do comprador.

3. Dieta do DNA

A dieta do DNA ficou conhecida após algumas celebridades que obtiveram resultados positivos com o programa, a divulgaram pela mídia. Essa dieta parte do princípio que é necessário traçar o perfil genético do paciente por meio de alguns exames.

Depois que as características pessoais importantes são identificadas é feito um plano alimentar voltado para suprir as carências nutricionais encontradas. Como a genética de cada pessoa se difere da de outra, o nutricionista criará um cardápio específico para cada indivíduo procurando fazer alterações possíveis e duradouras.

Uma grande vantagem dessa dieta é que os exames realizados podem apontar para alguma condição de doença ainda não diagnosticada e a pessoa começar um tratamento preventivo. O ponto negativo é que apenas poucas clínicas no país estão equipadas para realizar os exames da dieta do DNA.

4. Grãos germinados

Uma grande tendência da nutrição é germinar sementes, nozes, grãos e feijões, o que aumenta o valor nutricional desses alimentos. Eles são ricos em minerais, proteínas e vitaminas, além de serem de fácil digestão.

Os grãos germinados podem ser comprados em um supermercado ou feitos em casa, desde que a pessoa saiba o tempo de germinação de cada alimento. Esses grãos podem ser servidos em saladas e temperados com azeite.

5. Sorgo

Pouca gente conhece, mas o sorgo é um grão integral livre de glúten, que possui alto valor nutricional com teores de ferro, proteínas, zinco, fibras e vitamina E. Por ter alta capacidade antioxidante, o sorgo auxilia no combate a doenças crônicas como câncer, diabetes e obesidade.

O sorgo pode ser consumido como pipoca apenas substituir o milho ou como farinha, podendo ser utilizado em receitas salgadas e doces.

6. Dieta low carb

Assim como a dieta do DNA, a dieta low carb ficou conhecida graças às celebridades que fizeram o seu uso. O objetivo da dieta é bem simples, basta restringir o consumo de carboidratos, encontrados em pães, massas, arroz e batatas.

É aconselhável que essa dieta seja acompanhada pela orientação de um nutricionista, uma vez que a redução extrema de carboidratos, mesmo emagrecendo, pode causar sérias consequências para a saúde.

A dieta low carb privilegia a ingestão de carboidratos de baixo índice glicêmico, como o arroz integral e a batata-doce, para que haja uma absorção mais lenta pelo organismo. Dessa forma não haverá excesso de glicose, mas o indivíduo continuará com uma fonte de energia.

7. Congelados saudáveis

A maioria das pessoas gosta de praticidade. Por esse motivo, os supermercados separam uma seção exclusiva para a infinidade de produtos congelados existentes. Porém, ao invés de comprar aqueles que possuem altos teores de gordura, sódio e adição de produtos químicos e conservantes, por que não consumir congelados saudáveis?

Os congelados saudáveis são produzidos com ingredientes naturais e tem maior valor nutricional que os processados. Geralmente, podem ser conservados por semanas e podem ser aquecidos tanto no forno quanto no microondas. Peça para o seu nutricionista indicar para você as melhores marcas.

8. Nutrição comportamental

Nada é pior para uma pessoa que está de regime de ficar impedida de comer aquele alimento que tanto gosta ou ter que ficar selecionando a comida baseado na quantidade de calorias que cada produto tem. São por essas razões que as pessoas acabam desistindo das dietas.

Pensando nesse aspecto foi criado um movimento chamado nutrição comportamental, que tem o princípio de que como se come é tão ou mais importante do que se come. Ou seja, a pessoa a princípio pode comer de tudo o que quiser desde que com parcimônia e devagar. A ideia é que haja uma reeducação alimentar sem sofrimento ou angústia.

O importante é que independentemente do tipo de tendências da nutrição que você queira seguir é recomendável fazer isso com o acompanhamento de um nutricionista, para que o seu bem-estar e a sua saúde não sejam prejudicados.

O que você achou das novas tendências da nutrição? Você segue ou pretende seguir alguma delas? Aproveite e compartilhe esse post nas suas redes sociais e permita que os seus amigos também conheçam mais sobre o assunto.

Posts populares com esse assunto