Venda de suplementos: Tudo que você precisa saber!

Venda de suplementos: Tudo que você precisa saber!

Você já pensou em trabalhar com um dos segmentos que mais cresce na área de alimentação saudável no Brasil? E no e-commerce, então? Neste post você aprenderá sobre a venda de suplementos alimentares.


O cenário positivo desse mercado se deve principalmente a busca incessante do brasileiro pelo corpo perfeito e pelos cuidados com a saúde e o bem-estar.

É isso mesmo, o mercado de alimentação suplementar movimenta anualmente R$ 1 bilhão no Brasil. Existem alguns casos de lojas no comércio eletrônico que vendem suplementos alimentares e costumam receber até 1 milhão de visitas ao mês.

Dados da consultoria Nielsen mostram que o mercado de suplementos alimentares tem registrado um crescimento médio anual de 25% de 2011 a 2016. Outro número que confirma a força desse mercado são os 2,5 milhões de consumidores de suplementos alimentares no mercado doméstico, que de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Produtos Nutricionais (Abenutri) ainda representa menos de 10% do público potencial total.

Levantamento da Abrenutri mostra ainda que o mercado brasileiro trabalha 250 marcas de suplementos alimentares referentes a 100 empresas, sendo 60% de produtos nacionais e 40% internacionais. E que em 2016, 20% das compras de suplementos alimentares no mercado nacional são realizadas no e-commerce, 50% em lojas físicas especializadas e 30% em drogarias e farmácias. Os campeões de vendas são os produtos à base de proteína (65% das vendas), os aminoácidos e energéticos (15%) e os hipercalóricos (5%).

Diante dessa realidade positiva, são várias as opções para quem quer entrar nesse mercado, seja pela revenda de suplementos, abrindo uma franquia ou mesmo inaugurando a sua loja virtual de suplementos alimentares. Acompanhe o nosso material e fique por dentro do universo dos suplementos alimentares, antes de começar o seu próprio negócio.

Leia também:

Como usar o Whatsapp para venda direta

Como vender mais pelo Instagram: 6 dicas REAIS

Ideias de renda extra no mercado fitness: veja 5 exemplos

O que são suplementos alimentares?

Os suplementos alimentares são produtos compostos por substâncias químicas que fornecem doses de vitaminas, minerais e outros nutrientes que são usados para complementar uma dieta alimentar.

Venda de suplementos

Eles são recomendados ainda quando o organismo tem alguma dificuldade de produzir ou armazenar alguma substância específica e que seja de extrema importância para o funcionamento do corpo humano.

Existem vários tipos de suplementos e eles são indicados para as mais variadas finalidades. Existem suplementos para quem precisa engordar, deseja emagrecer, para os atletas que praticam musculação ou outros vários esportes que exigem alto desempenho físico.

Dentre os tipos mais comuns estão: hipercalóricos, protéicos, hormonais, termogênicos, polivitamínicos, antioxidantes e naturais.

Os hipercalóricos, como o próprio nome diz, são indicados para as pessoas que precisam ganhar peso, pois têm um valor energético elevado. Os proteicos são ricos em proteínas e contribuem para o aumento da massa muscular, ajudando na recuperação dos músculos lodo depois dos treinamentos, e os hormonais devem ser usados por pessoas que possuem algum déficit de determinado hormônio no organismo.

Os termogênicos são sugeridos para quem precisa perder peso e gordura corporal, eles são capazes de aumentar o metabolismo. Os polivitamínicos devem ser ingeridos para quem está com alguma deficiência ou carência de vitaminas no organismo.

Já os antioxidantes são recomendados para quem precisa fazer uma limpeza no organismo dos radicais livres que são produzidos durante as atividades físicas, e por fim, os suplementos naturais são aqueles que não possuem substâncias sintéticas, e eles só devem ser consumidos segundo a indicação de médicos e nutricionistas.

E-commerce de suplementos

Tenha um site atrativo e organizado

O primeiro passo para ter uma loja virtual de venda de suplementos é ter um site atrativo e organizado. Essas duas características serão responsáveis por conquistar clientes. No caso da venda de suplementos no comércio eletrônico, é importante apresentar os produtos em fotos bem produzidas, acompanhadas de descrições detalhadas sobre cada suplemento, suas funções, características, preço, marca e benefícios.

Além disso, seu site de e-commerce também pode conter vídeos que apresentem compras bem sucedidas e resultados motivadores para servir de exemplo aos consumidores que acabaram de conhecer seu comércio eletrônico.

O ideal é que o seu site de venda de suplementos alimentares facilite a interação entre os consumidores e os produtos.

Lembrando que muitos consumidores pesquisam suplementos alimentares antes mesmo de ter a orientação de um profissional – médico ou nutricionista – e outros costumam consumir esses produtos por conta própria e portanto esperam que a sua loja virtual forneça o máximo de informações possíveis sobre os suplementos. Faça ainda com que o seu site seja clean e tenha uma usabilidade positiva.

Informe a procedência e garanta a qualidade

Uma das maiores preocupações de quem vende suplementos online deve ser a garantia do produto e sua origem.

Até porque o consumidor de suplementos alimentares só vai ter confiança no seu e-commerce, se sua plataforma passar credibilidade quanto aos produtos oferecidos. Os produtos que você vende devem apresentar certificação e você deve selecionar de maneira criteriosa os que apresentam as melhores condições do mercado, ou seja, qualidade e garantia.

Lembrando ainda que seu site será bastante acessado por profissionais de saúde que entendem profundamente desses produtos.

Nutricionistas e médicos podem até mesmo recomendar o seu e-commerce para pacientes, no momento da prescrição da dieta ou da receita.

E considerando que reeducação alimentar ou projetos de emagrecimento são assuntos bem sérios, não se pode oferecer produtos que não estejam consolidados ou que não sejam de total segurança para o consumo.

Trabalhe também com importados

Além dos suplementos alimentares, a sua loja virtual deve vender também os produtos importados. Isso porque a revenda de suplementos importados pode chegar a até dobrar a lucratividade do seu e-commerce, se comparado à margem de lucro de produtos nacionais, de acordo com indicativos sobre a margem de lucro do mercado de suplementos alimentares. Mas é importante ficar atento, pois a importação de suplementos é um pouco criteriosa e complicada.

A primeira exigência é da Receita Federal (RF). Você precisa ter o seu próprio negócio registrado para revender suplementos importados. Isso vai evitar que a sua mercadoria seja barrada ou mesmo apreendida na alfândega. Para comprar os suplementos importados é preciso ainda se cadastrar no sistema Radar da Receita Federal e no SISCOMEX. Esses dois órgãos são responsáveis pela importação de produtos e um despachante aduaneiro pode te ajudar nos cadastros.

É importante ainda trabalhar com fornecedores confiáveis. Portanto, antes de realizar as compras importadas, pesquise quem são os principais fornecedores de importados e avalie as condições oferecidas por eles. É preciso ainda buscar recomendações de como esses fornecedores se comportam durante todo o processo de importação, desde a venda até a entrega das mercadorias. Vale ressaltar que essas dicas são apenas para quem deseja revender suplementos alimentares importados. O consumidor que desejar comprar produtos importados apenas para consumo pessoal, não precisará passar por todas essas etapas.

Obedeça a legislação

Antes de começar a vender suplementos alimentares, você deve se informar acerca da legislação. Os produtos devem se adequar a regulamentação técnica da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e ainda obedecer a Resolução de Diretoria Colegiada (RDC) nº 96/2008 também da Anvisa que dita as regras sobre as restrições publicitárias e diz que somente os suplementos alimentares livres de prescrição podem ser divulgados para o público em geral.

É importante ainda sempre acompanhar o noticiário nacional, pois a Anvisa está sempre divulgando mudanças acerca da sua legislação e até mesmo reprovando e proibindo a venda de certos produtos e determinadas marcas. Uma das últimas anunciadas foi a proibição da venda do suplemento alimentar Intelimax IQ, do Laboratório Gileadelab Ltda, com 30 cápsulas de 500mg, por apresentar em sua composição o ingrediente levedo de cerveja sem registro.

Outros suplementos nutricionais das marcas Innovative Labs, Nutrex, USPlabs, Cellucor, BPI Sports e MuscleTech, que apresentaram substâncias e ingredientes suspeitos e não autorizados no Brasil, também tiveram a comercialização e a divulgação proibidas.

Abaixo disponibilizamos uma entrevista com a Gerente de Controle de Alimentos da ANVISA:

Tenha um suporte online

Assim como acontece nas lojas físicas, no comércio eletrônico é também importante ter um profissional que possa dar suporte aos consumidores, que precisam tirar dúvidas ou mesmo pedir sugestões antes de realizar a compra. O melhor seria que sua loja virtual permitisse o contato direto do consumidor com um nutricionista que saiba explicar as funções de cada suplemento alimentar e identificar se as escolhas do cliente online realmente condizem com suas reais necessidades. Esse suporte pode acontecer por meio de chatbots ou mesmo formulários online.

Esse suporte profissional e especializado será um grande diferencial para o seu e-commerce de suplementos alimentares. O fácil acesso ao profissional que orientará o consumidor antes e no momento da compra, fará com que esse se sinta mais confiante em relação ao produto que irá consumir e perceberá ainda grande credibilidade e valor na sua loja virtual. Afinal, mesmo que a internet esteja cheia de informações, ter um atendimento personalizado de acordo com as suas necessidades e demandas específicas.

Perfil do consumidor online de suplementos alimentares

Venda de suplementos

Que muitos brasileiros compram suplementos alimentares no comércio eletrônico você já sabe. Mas é importante saber também qual é o perfil do consumidor online desses produtos. De acordo com pesquisa realizada pela empresa especializada na fabricação de suplementos nacionais, Growth Supplements, a maioria dos pedidos de suplementos alimentares no e-commerce é feita pelo público masculino, chegando a 71% das vendas. Ainda assim, sabemos que é crescente a prática de atividades físicas e a frequência de mulheres nas academias, mas elas ainda são minoria no que diz respeito a compra online de suplementos.

A faixa etária desse público masculino que compra suplementos alimentares online está entre 25 e 34 anos. Esses consumidores representam 45% de todas as vendas. A pesquisa também mapeou o público consumidor dos suplementos alimentares no e-commerce pelas regiões do país. A maioria dos consumidores está nas regiões Sudeste e Sul do país, sendo o estado de São Paulo o maior em vendas, seguido pelo Rio de Janeiro e por Minas Gerais.

A maioria (54,94%) dos consumidores de suplementos na web realizam suas compras pelo desktop, enquanto 43,35% compram por smartphone. O produto que aparece como o de maior procura e sucesso de vendas é o Whey Protein, que se tornou famoso por ser um suplemento alimentar indicado para quem quer adquirir massa muscular.

Margem de lucro de loja de suplementos

Já vimos aqui que esse tipo de negócio tem grandes chances de ser lucrativo. São muitos os brasileiros que praticam esportes, frequentam academias e estão em busca do corpo perfeito, além de saúde e bem-estar, e consequentemente, são consumidores ávidos por suplementos alimentares. Percebendo toda essa tendência, empreender no mercado de suplementos, seja na revenda de suplementos max titanium, probiotica, integralmedica, dentre outros tantos, pode ser um ótimo negócio.

Mas para constatar se a venda de suplementos realmente dá dinheiro, é preciso analisar a margem de lucro do negócio. De um modo geral, a margem de lucro de uma loja de suplementos varia de 40% a 100% sobre cada produto vendido. Essa margem de lucro é boa, e para mantê-la sempre positiva, é preciso ter uma boa base de fornecedores que contribua para manter o estoque sempre em dia, com produtos de qualidade e preço acessível. A margem de lucro de produtos comprados com fornecedores brasileiros costuma ficar em 40%, enquanto os produtos importados permitem um lucro maior que pode até mesmo ultrapassar os 100%.

Vale destacar, no entanto, que a facilidade de se abrir uma loja virtual hoje é bem maior que uma loja física.

Com cerca de R$ 50 mil é possível inaugurar um e-commerce de suplementos alimentares. O capital de giro necessário fica em torno de R$ 3 mil a R$ 8 mil mensais até atingir o equilíbrio de faturamento estimado em uns R$ 50 mil por mês.

Antes de abrir sua loja virtual de suplementos alimentares, é importante ter um plano de negócios, onde irá planejar e conhecer tudo que envolve ter um comércio eletrônico – finanças, marketing, gestão, fornecedores, entre outros. Quanto maior o planejamento, maiores são as chances de sucesso no negócio.

Fornecedores de suplementos alimentares

Venda de suplementos

Sabemos que o mercado de suplementos alimentares está em ritmo acelerado não só no Brasil, mas em todo o mundo. Esse mercado tem atraído muitas pessoas que querem revender os produtos e outros que desejam ainda abrir um negócio de revenda direta. Mas é preciso muita cautela antes de comprar os suplementos dos fornecedores. Com o mercado em ascensão, muitas novas marcas e fornecedores vão surgindo, mas nem sempre todos são sérios e oferecem produtos de qualidade.

Portanto, é preciso fazer uma pesquisa aprofundada antes de escolher os melhores fornecedores, lembrando que alterações nas fórmulas dos produtos acontecem, são situações sérias e podem comprometer o seu negócio. Lembre-se ainda de que ao comprar suplementos alimentares para o seu negócio, você deverá escolher produtos de várias marcas para oferecer aos clientes um vasto mix de mercadorias, para os mais variados gostos e estilos de consumo.

Há quem opte ainda por comprar os suplementos com distribuidores. Nesses casos, o pedido mínimo de produtos será menor do que se comprado diretamente com os fabricantes, e o prazo de entrega das mercadorias também costuma ser menor. Mas, por outro lado, se você já tem seus produtos bem definidos, e já sabe onde comprá-los, o atendimento dos distribuidores pode ser mais personalizado e acabar se adequando melhor ao seu negócio.

Saiba avaliar um suplemento alimentar

É importante ainda saber avaliar se um suplemento alimentar é bom ou não. A primeira coisa que se deve analisar é se o suplemento cumpre todos os requisitos da legislação brasileira. Pois muitos produtos que são liberados lá fora, mas são proibidos aqui, podendo assim, confundir os revendedores. Certifique-se antes de fazer os pedidos para não desperdiçar dinheiro, nem correr o risco de vender substâncias proibidas. Outra dica relevante é em relação as matérias-primas usadas na produção dos suplementos alimentares. É preferível optar pelos suplementos em pó, comprimidos e até mesmo em cápsulas.

Quem vai revender suplementos alimentares também precisa entender sobre o seu uso. Isso porque é importante saber dar dicas para os clientes e até mesmo tirar dúvidas fazendo com que a relação de consumo tenha maior credibilidade. Alguns produtos são consumidos de forma individual e outros são multifuncionais, ou seja, funcionam de maneira combinada a outros para então gerar resultados. Sendo assim, quem revende suplementos alimentares deve saber os que podem ser usados de maneira isolada e os que precisam ser ingeridos em conjunto para interagirem entre si.

É preciso ainda avaliar os suplementos alimentares que tenham sabores e aromas agradáveis. Opte pelos produtos que dêem prazer ao paladar de quem vai consumir seja depois da prática de esportes ou mesmo para os que estão usando em dietas de emagrecimento. Lembre-se ainda de conferir composições e quantidades dos suplementos alimentares, pois se você não conferir nas prescrições e souber exatamente o que está vendendo para ser tomado nas condições exatas pelo consumidor, poderá atrasar os efeitos e os resultados pretendidos pelo profissional de saúde em parceria com o seu cliente.

Outra avaliação importante a se fazer é sobre a eficácia dos suplementos alimentares. O seu êxito no organismo vai depender de fatores individuais como o sexo, a idade, o esporte praticado pelo consumidor e os objetivos a serem atingidos. Como cada corpo humano reage de uma maneira, um bom suplemento alimentar precisa deixar todas as suas indicações e contra-indicações bem claras e de forma detalhada.

Ao escolher os suplementos alimentares que irá vender, opte sempre pelos que têm composição apenas de materiais naturais. Isso porque muitos desses produtos são feitos por componentes sintéticos e nem sempre essas substâncias são seguras. Vários testes já realizados mostram que embora a funcionalidade dos suplementos com componentes sintéticos seja igual a dos produtos naturais, ainda assim eles podem ser mais nocivos à saúde de quem os consumir.

Venda de suplementos

É importante se certificar ainda de que todos os suplementos alimentares que irá vender foram desenvolvidos e avaliados por estudos científicos legítimos. Isso porque, muitos produtos podem ser colocados no mercado sem a devida certificação ou mesmo com valores e composições adulteradas. Outra dica para avaliar a qualidade de um suplemento alimentar é comparar rótulos e embalagens a todas as informações fornecidas na internet e em demais referências do mercado. Desconfie de dados contraditórios ou mesmo duvidosas e inconsistentes. É exatamente por meio da descrição dos ingredientes e substâncias de cada suplemento alimentar que o consumidor buscará entender as funcionalidades do produto, bem como a melhor maneira de usá-lo.

E por último, é preciso exigir dos fabricantes e fornecedores toda a informação necessária sobre os suplementos alimentares, bem como garantias e apoio ao treinamento de vendedores para que esses sejam capazes de atender qualquer consumidor interessado nos produtos dando toda a confiança e garantia de que eles são realmente de qualidade.

Considerando que pelo menos 54% dos lares brasileiros afirmam em pesquisa realizada pela Associação Brasileira da Indústria de Alimentos Para Fins Especiais e Congêneres (ABIAD) ter pelo menos um indivíduo que consome suplementos, como cápsulas de Ômega 3 ou de minerais como cálcio ou ferro, esse mercado é realmente promissor. Ainda de acordo com esse levantamento sobre o consumo de suplementos, 75% disseram ingerir para complementar a alimentação – as vitaminas, as proteínas e os minerais – e 57% buscam promover o bem-estar – energia, o aumento de massa muscular, por exemplo.

Esperamos que esse material tenha ajudado a entender a complexidade desse mercado, antes de dar os primeiros passos para abrir a sua loja virtual de suplementos ou mesmo realizar a revenda direta desses produtos. Se você precisa de mais informações sobre a venda de suplementos alimentares, assine a newsletter da Real Nutri e fique por dentro das melhores práticas de vendas desses produtos.

marketing multinivel

Próximo artigo

Marketing Multinível: O que é isso?

Posts populares com esse assunto